OS TIJOLOS ARTESANAIS DE BREJO DA MADRE DE DEUS E A PRESERVAÇÃO DA IDENTIDADE HISTÓRICA E TECTÔNICA DE UMA CIDADE

Autores

  • Roberto Araújo Universidade Federal de Pernambuco

Resumo

São objetivos deste artigo desenvolver argumentos sobre a preservação de um ofício em extinção e de um componente técnico-construtivo que se entende como fundamental na preservação da identidade histórica e tectônica de uma cidade. As duas questões que se colocam neste artigo se apresentam como verdadeiros dilemas: como e por que preservar em Brejo da Madre de Deus um ofício tradicional em vias de extinção tão ineficiente e sem os atributos contemporâneos de sustentabilidade como a produção de tijolos artesanais a partir de “fornos de meda”?

Referências

ALEXANDER, Christopher. El Modo Intemporal de Construir. Editorial Gustavo Gili: Barcelona, 1979.

ARAÚJO, Roberto A. Dantas de. O Ofício da Construção na Cidade Colonial - Organização, Materiais E Técnicas (O caso pernambucano). Tese de Doutorado, USP/FAU, 2003.

FREYRE, Gilberto. Um Engenheiro Francês no Brasil. Tomo I e II. José Olympio Ed.: Rio de Janeiro, 1960.

FUNDARPE. Plano de Preservação – Revisão os Parâmetros Normativos do Centro Histórico de Brejo da Madre de Deus. Recife, 2010.

OLIVEIRA, Valério Martins de. Advertências aos modernos que aprendem os ofícios de pedreiro e carpinteiro. Lisboa, 1748.

RUDOFSKY, Bernard. Architecture Without Architects. Doubleday and Company, Garden City; New York, 1964.

SEGURADO, João Emilio dos Santos. Materiais de Construção. Livraria Bertrand, Lisboa, s/d.

Downloads

Publicado

2021-03-26

Como Citar

Araújo, R. (2021). OS TIJOLOS ARTESANAIS DE BREJO DA MADRE DE DEUS E A PRESERVAÇÃO DA IDENTIDADE HISTÓRICA E TECTÔNICA DE UMA CIDADE. ARCHITECTON - Revista De Arquitetura E Urbanismo, 5(8). Recuperado de https://cihjurv3.faculdadedamas.edu.br/index.php/arquitetura/article/view/1492